Blog

Benefícios do onboarding e offboarding para a sua empresa

10 de Abril de 2019

Se você tem uma empresa, com certeza está acostumado com os processos de contratação e demissão de profissionais. E, com isso, entende a importância e a complexidade destes procedimentos para o sucesso de um negócio. Erros em qualquer um dos dois podem gerar vários riscos, como diminuição da credibilidade, queda de produtividade e reclamatórias trabalhistas.

Por isso, a cada dia se torna mais importante prestar atenção à maneira com a qual a gestão de pessoas vem sendo conduzida na sua organização. Isto se inicia na entrada do colaborador, passa pelas condições gerais de trabalho e se encerra no momento de saída da empresa. Tendo em vista esse cenário, estão se popularizando cada vez mais entre as companhias os conceitos de onboarding e offboarding. Você já sabe o que cada um significa?

Onboarding

De maneira geral, onboarding trata-se da integração de um novo trabalhador, onde ele é inserido à cultura e à forma de operação da equipe. Este procedimento faz com que se adapte com mais facilidade à instituição e aumente as chances de retenção, que se torna muito mais provável quando o ajuste ao novo ambiente ocorre de maneira tranquila.

O recomendado é que o onboarding se inicie logo após a contratação, quando o profissional está mais motivado e aberto a receber orientações. Após o desenvolvimento de todas as etapas, espera-se que ele tenha obtido todos os conhecimentos e habilidades necessárias para se tornar parte da equipe.

Para implementar o onboarding em uma organização, é preciso que seja feita uma boa preparação por parte do setor de Recursos Humanos. Tradicionalmente, as etapas da estratégia consistem em orientação, supervisão, acompanhamento e treinamento.

Inicialmente, é preciso que o processo de integração esteja claro desde o momento em que a contratação é oficializada. Explique como você pretende incorporar o colaborador na equipe, prepare-se para a chegada dele e selecione um colega para auxiliá-lo com as primeiras dúvidas. Além do tour pela instituição, apresente os membros do setor onde ele vai trabalhar, ajude-o a organizar o novo ambiente de trabalho e aplique treinamentos personalizados. Também é importante estar sempre acompanhando a adaptação, estabelecendo momentos de feedback para identificar possíveis contratempos, desconfortos ou dificuldades na realização de tarefas.

Offboarding

O offboarding diz respeito ao desligamento de um trabalhador, que deve ocorrer da maneira mais profissional e respeitosa possível. Este procedimento é ainda mais delicado, já que envolve diversas etapas e pode variar de acordo com os casos.

Qualquer situação que passe pela estratégia de offboarding deve ter início com a reunião de todos os documentos necessários. Além disso, o gestor deve estar preparado para responder a qualquer questão que envolva os direitos do colaborador. O mais importante é que a pessoa se sinta respeitada e tenha todas as dúvidas esclarecidas ao longo de todo o processo, evitando desentendimentos no futuro.

Além de estabelecer os procedimentos formais, é necessário que o gestor seja sempre o mais claro possível com quem está sendo desligado. Explicar com propriedade e certeza os motivos que levaram a esta decisão pode fazer a diferença na relação entre ex-colaborador e empresa. Para isso, deve ser realizada uma entrevista de desligamento eficiente, que não deve deixar de lado a empatia.

Dois benefícios dessa prática são a diminuição das reclamatórias trabalhistas no médio prazo e a consolidação de uma imagem positiva frente ao mercado de trabalho.

Apesar da recente popularização do método, muitas empresas ainda preferem oferecer apenas uma apresentação tradicional e generalista aos novos integrantes. Mas, com um mercado que compete cada vez mais pelos melhores profissionais, essa não é a melhor estratégia. Afinal, se a sua companhia não oferecer a melhor experiência possível para um colaborador, ele pode acabar migrando para a concorrência.