Blog

O setor de Recursos Humanos será substituído pela tecnologia?

18 de Junho de 2019

Com tantos avanços tecnológicos, pode ser inevitável pensar que a área de Recursos Humanos está se dirigindo a um caminho totalmente automatizado, substituindo o trabalho humano.

Isso já vem ocorrendo em alguns pontos. Antigamente, a divulgação de vagas era feita através dos classificados de um jornal, por exemplo. Hoje, existem portais e softwares especializados para isso, que já conectam determinadas vagas ao perfil de profissional com o qual elas combinam.

Testes de perfil comportamental, quando feitos com tecnologias mais avançadas, geram relatórios mais precisos. E várias entrevistas já são realizadas através de videoconferências.

Leia também: E-training: uma nova maneira de capacitar colaboradores

Trocas intermináveis de e-mails, análises de milhares de currículos e aplicação de testes são alguns exemplos de tarefas que já podem ser automatizadas.

Além disso, fazer uso dessa tecnologia ao longo do processo de recrutamento tem um custo-benefício maior, já que não é necessário pagar suas equipes para exercerem um trabalho que uma máquina pode completar em tempos muito menores.

Assim, o tempo economizado pode ser gasto com outros afazeres, como a criação de estratégias para preservar e melhorar a cultura organizacional da empresa ou o desenvolvimento de campanhas para engajar os colaboradores.

Tarefas como essas só podem ser exercidas através de um olhar humano, pois são questões que vão muito além do operacional e requerem sensibilidade e empatia. Por isso, a tecnologia não deve ser vista como uma ameaça, e, sim, como uma oportunidade de melhorar o trabalho e torná-lo mais eficiente.

Leia também: O ponto eletrônico como ferramenta de gestão

Aliás, para que ocorra uma integração benéfica da tecnologia nas empresas, não há setor melhor para começar do que o RH, uma das áreas mais importantes de qualquer organização.